O surgimento de novas tecnologias motivou o aperfeiçoamento de metodologias e recursos, proporcionando o potencial técnico apropriado para impulsionar a performance das operações exercidas no segmento da construção civil.

Em resultado dessa evolução, foram originadas as cortinas atirantadas das quais se tornaram de suma importância para a solidificação e contenção de terrenos íngremes.

Sendo assim, foram estabelecidas empresas especializadas, visando concederem não somente a execução de obras de cortinas atirantadas, como também, a qualidade ao projeto.

A essencialidade da execução de obras de cortinas atirantadas

A execução de obras de cortinas atirantadas trata-se na formação de um muro de concreto complementados com o conjunto de tirantes protendidos em áreas estratégicas de um talude.

Os tirantes são peças elaboradas a partir de materiais resistentes a tração, como as cordoalhas, barras de aço, fios e monobarra, dos quais podem ser empregados de acordo com as necessidades do projeto.

Basicamente, um tirante é empregado sob o maciço sendo alicerçado com a injeção de aglutinantes tais quais a calda de cimento, compondo o bulbo de ancoragem. Esse elemento se conecta à parede estrutural o que seria o muro de concreto.

O diferencial dessa estrutura corresponde ao fato de criar um estado prévio de tensão. Em outras palavras, a constituição de uma cortina de concreto conectada aos tirantes protendidos, aplica um coeficiente de força que gera uma resistência ao maciço.

Em decorrência disso, o talude – seja esse de origem natural ou elaborado por via de atividades como corte e o aterramento – é devidamente estabilizado, erradicando a possibilidade de ocorrerem contratempos como os deslizamentos de terra, por exemplo.

Com isso, a execução de obras de cortinas atirantadas sob a supervisão necessária consiste na solução para garantir a segurança e a efetividade.

O texto acima "Execução de Obras de Cortinas Atirantadas" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.