Fios flexíveis e rígidos: entenda as distinções

Provavelmente você já deve ter ouvido falar de “cabos flexíveis” e “cabos rígidos” quando o assunto é eletricidade. Em primeiro lugar, você deve saber que existem parâmetros e normas vigentes no Brasil para a constituição da estrutura e dos materiais desses cabos. Isso existe porque a eletricidade é algo que, se não for bem instalada ou executada, pode representar sérios riscos à vida das pessoas. Portanto, no caso desses dois, não há um que seja “mais resistente” que o outro. O que ocorre é que enquanto o flexível é mais recomendado para instalações em geral por conta de sua ductilidade, o rígido é ideal para uso de circuitos elétricos experimentais no segmento de eletrônica. Se busca por fornecedor de cabos rígidos para executar circuitos, conte com nosso trabalho.

O texto acima "Fios flexíveis e rígidos: entenda as distinções" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.