Com a necessidade de amplificar as propriedades de estruturas presentes em residências ou corporações, foram aperfeiçoados e inseridos diversos métodos dos quais concederam as condições adequadas para solidificar a infraestrutura.

Como um exemplo dessas técnicas, temos o fulget que consiste na elaboração de um acabamento sobre estruturas finalizadas, baseando-se na formação de uma massa cimentícia juntamente a aglomerados de minerais britados.

Em outras palavras, após a argamassa produzida com água, areia, cimento branco e aditivos especiais, atingir a consistência adequada, fragmentos de determinadas rochas ou minerais são dispostos sobre essa acamada.

Em modo geral, os aglomerados são compostos unicamente ou com a união de materiais como, por exemplo, mármore, calcário, granito e quartzo. Sendo assim, os grânulos podem não somente exibir variados tamanhos, como também, apresentar variações cromáticas.

Atualmente temos a disposição uma técnica inovadora o fulget cola granilha, do qual possibilita a formação de um acabamento tão eficiente quanto o método original porém, o mesmo é efetuado com maior simplicidade.

Mas qual é o diferencial do fulget cola granilha?

Empregado para a formação do revestimento sobre paredes ou pisos, o fulget cola granilha é composto pelo agregado de materiais britados, cujos os mesmos são consolidados em uma solução de alta resistência com o auxílio de uma desempenadeira.

Logo, é formada uma superfície uniforme, sem gerar resíduos ou sujidades. O grande diferencial deste formato se encontra no fato de não haver a necessidade de ser realizado um processo de lavagem, ao contrário do que ocorre com a técnica de fulget tradicional.

Pelo fato dos serviços de fulget cola granilha demandarem considerável capacidade técnica para a execução, é de vital importância a assistência de uma empresa especializada para assegurar o sucesso do projeto.

O texto acima "Fulget Cola Granilha" é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre direitos autorais.